top of page

As várias formas de amar

Quais ações fazem você se sentir amado/a?

Quais ações fazem seu par se sentir amado?

O que significa ser amado para você?

É preciso conversar sobre isso, principalmente na relação


Essas não são perguntas comuns, não fazem parte do nosso roteiro de questionamentos quando estamos conhecendo alguém, mas são perguntas essenciais para saber amar e se deixar amar.


A expressão do amor pode acontecer de tantas outras formas que não precisam, necessariamente, passar pelo “eu te amo”, já que para algumas pessoas, palavras não fazem sentido, apenas “adoçam” os ouvidos, mas não emocionam o coração. Ouvir um “eu te amo” faz bem, envolve, mas exige a profundidade de um contexto de afeto, de um cenário, de um evento - não pode acontecer no vazio.  Para ilustrar a variedade do amor, apresento 10 formas diferentes de expressar o amor para fazer o outro se sentir amado:


Gestos: Um abraço apertado, um beijo, segurar a mão, tocar de uma forma que a pessoa perceba que ela é única e que aquele gesto é só dela.


Palavras: Além de dizer "eu te amo", expressar gratidão e apreço pelas pequenas coisas que a pessoa faz por você, faz com que se sinta valorizada, vista.


Tempo de qualidade: é estar junto, ser presença, compartilhando interesses, conversando ou apenas desfrutando da companhia um do outro, sem celular, sem outros focos de atenção, garantindo o estado pleno de presença - estar presente - isso gera conexão.


Cuidado: dar atenção às coisas simples como preparar o café da manhã especial num dia qualquer, preparar ou convidar para um banho relaxante a dois, oferecer um colo, um afago despretensioso, um olhar de apoio ou admiração, compartilhar as tarefas domésticas para sair ou assistir a um filme juntos,... Ou, simplesmente, ser abrigo e conforto nos momentos difíceis, ser apoio e força - essas são maneiras poderosas de mostrar que ama.


Surpresas: organizar momentos de conexão, afeto, romance, sexo - fazem parte do amor. Planejar um jantar romântico à luz de velas, comprar ingressos para um evento especial, raptar para uma escapadinha de fim de tarde, fim de semana. Enviar um chocolate, se vestir especialmente para a pessoa - ações como essas trazem o inesperado para a relação, renovam o compromisso afetivo, envolvem, conectam profundamente.


Saber ouvir: Ouvir atentamente, mostrar interesse e respeito pela pessoa, mostra a sua vontade em compreender e fazer parte da vida dela, validando os sentimentos e a cumplicidade, fortalecendo o vínculo.


Gentileza: se colocar a serviço do amor, da empatia, percebendo a necessidade do outro e auxiliando, se fazendo presente e disponível.


Elogios sinceros: Reconhecer as qualidades e conquistas da pessoa amada, elogiando sua inteligência, gentileza, habilidades ou conquistas, assim como demonstrar perceber mudanças no visual, no cabelo, no caimento de uma roupa também fortalecem o vínculo, porque todos querem ser percebidos de uma forma positiva, querem saber que despertam interesse, desejo, admiração no outro e se esforçam para conseguir isso - elogiar com propriedade é reconhecer o esforço e dizer, implicitamente, “eu vejo você, eu quero você”


Bilhetes, cartas, recados: Escrever uma carta, um recado, um bilhete à mão demonstra investimento de tempo, de esforço físico e mental, de escolha de palavras, de intenção e sentimento e, para além de tudo isso, é um se fazer presente quando está ausente.


Planejar juntos: Comprometer-se em construir um futuro juntos, apoiar os sonhos e objetivos um do outro e enfrentar desafios como uma equipe, são ações que demonstram um amor que pretende ser longo, duradouro e comprometido.


Não somos “alfabetizados emocionalmente”, por isso temos tanta dificuldade em regular os sentimentos de forma adulta nos relacionamentos. Não sabemos identificar, sentir ou expressar o que sentimos, não aprendemos - fomos criados por pais que também não sabiam e não podiam nos ensinar. Então fomos levando…


Reflita: como você sente os sentimentos positivos? Você tende a desconfiar quando coisas boas lhe acontecem? Você se acha merecedor ou fica esperando que algo ruim aconteça na sequência, porque, afinal, se é pra você não pode ser fácil?

Agora pense sobre como você sente os sentimentos negativos? Guarda tudo? Esconde? Transforma tudo em raiva e surta de vez em quando? 

Muitos relacionamentos terminam, não por falta de amor, mas por falta de conhecimento sobre os sentimentos. Por não saber o que fazer com o que sentimos, vamos abandonando o relacionamento, a pessoa, o interesse. Vamos nos afastando, diminuindo a presença, o afeto, a cumplicidade, a importância e deixamos a relação escoar.


Amar é um exercício que exige esforço e dedicação contínuos das duas partes, exige equilíbrio entre o dar e receber - o que recebemos de bom deve ser ofertado proporcionalmente e um pouco mais - é assim que se nutre o amor.



Abraços!

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page